Saveiros Tour – Turismo e Navegação

Desde 1978 prestando serviços náuticos com qualidade, conforto e segurança.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Google+

No roteiro são valorizados os pontos turísticos e históricos da Baia de Guanabara, que certamente são locais de cartão postal de nossa cidade. Confira os vídeos abaixo!

Marina da Glória:

Inaugurada em março de 1979, ocupa uma área total de aproximadamente 18.000 m² e tem capacidade para 600 embarcações turísticas e desportivas.

Praia do Flamengo:

Os historiadores têm a respeito do nome Flamengo pontos de vista diferentes: para uns foi porque os prisioneiros holandeses, conhecidos então por flamengos, se instalaram no local, quando transferidos de Pernambuco.

Para outros foi porque a praia vivia cheia de belos pássaros pernaltas vermelhos  chamados flamengos ou flamingos, vindos para o Brasil das regiões banhadas pelo Mediterrâneo.

Praia de Botafogo:

Outrora chamada pelos franceses  de “o lago”, fazia parte no século XVIII da zona rural da cidade, onde as famílias ricas tinham suas chácaras. A área foi colonizada ao final do século XVIII começo do século XIX por membros da família Botafogo.

Igreja de Nossa Senhora do Brasil:

A paróquia foi uma das primeiras construídas no Brasil em honra de Nossa Senhora e está intimamente ligada a historia do Rio de Janeiro tendo sido construída, para homenagear Estácio de Sá, o fundador da cidade.

Forte da Lage:

Embora de dimensões minúsculas, a Ilha Lage não deixa de ter importância estratégica e daí ter sido desde cedo fortificada pelos portugueses.

Esse forte serviu também de presídio em diversas fases da nossa história.

Fortaleza de São João:

Mandada construir por Estácio de Sá desde o seu desembarque  em 1565, a fortaleza de São João só entrou em serviço oficialmente a em 1618, nela encontra-se o marco do local em que foi fundada a cidade do Rio de Janeiro. Hoje em dia suas instalações, abrigam a Escola Superior de Guerra, parte do Instituto Militar de Engenharia e o Centro de Capacitação Física do Exercito.

Praias de Adão e Eva.

Fortaleza de Santa Cruz:

Teve sua origem em um ponto fortificado com duas peças de artilharia, na entrada da baía, em 1555, para proteção e alerta quando da aproximação de inimigos. Localizada no bairro de Jurujuba na cidade de Niterói, somente em 1632, ganhou maior dimensão e passou a chamar-se Fortaleza de Santa Cruz da Barra.

Ao longo da história, por sua localização, foi utilizada como prisão em diversas ocasiões.

Foi tombada pelo IPHAN em 4 de outubro de 1938.

Praia de Gragoatá / Forte de Gragoatá:

Não há precisão sobre a data em que o forte foi construído. Localizado no Gragoatá, o forte e o bairro receberam esse nome em homenagem ao Gravatá,  uma planta que na época era abundante na região.

A primeira notícia que se tem oficialmente dessa fortificação é um documento de 1660, quando oficiais solicitaram verbas a Lisboa para reparos no forte, considerado “cinquentenário”. Em 1863 a Comissão de Defesa da Costa mandou reconstruir o forte. Tombado pelo SPHAN em 25 de maio de 1938.

Praia das Flechas.

Praia de Icaraí.

Pedra de Itapuca:

A pedra de Itapuca é o símbolo da cidade de Niterói, reproduzida na bandeira e no brasão de armas do município.

Pedra do Índio.

Incrustada entre as Praias de Icaraí e das Flechas, a Pedra do Índio mede aproximadamente 7m de altura.

Sua denominação é atribuída ao imaginário popular que vê grande semelhança da pedra com uma figura indígena de perfil, quando olhada sob um ângulo especifico, onde o arbusto localizado em seu topo se transforma num perfeito cocar.

Praia de São Francisco.

Praia de Charitas.

Praia de Jurujuba:

O local identifica-se como uma colônia de pescadores, colônia Z-8, que ali tem sua sede e um ancoradouro.

A Praia de Jurujuba é cenário da festa de São Pedro dos Pescadores, realizada anualmente em 29 de junho.

Ilha da Boa Viagem:

Tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1938 é chamada de “a ilha sagrada” pelos marinheiros, esta maravilha histórica já funcionou como ponto de defesa nacional, lazareto, escola de aprendizes-marinheiros e recentemente como comando de defesa do porto durante a 1ª Guerra Mundial.

Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem:

Embora não existam documentos oficiais que provem a idade de sua construção, alguns historiadores afirmam que a igreja da Nossa Senhora da Boa Viagem, foi construída em meados do século XVII de frente para o mar no ponto mais alto da ilha de Boa Viagem .

Forte da Boa Viagem:

Construído, segundo crônicas, no século XVII e outrora chamado de Forte da Barra, foi desarmado em 1881. Hoje, dele restam apenas ruínas.

Museu de Arte Contemporânea:

Projetado por Oscar Niemeyer, o museu reúne expressiva coleção de arte contemporânea brasileira. Com seu formato de taça ou, segundo alguns, de disco voador, é um marco arquitetônico da cidade de Niterói.

Ponte Rio – Niterói:

Entregue ao tráfego em 5 de março de 1974, seu verdadeiro nome é Ponte Presidente Costa e Silva e é a maior ponte do mundo em volume de obra construída. Ela tem 13.9 km de extensão e 20m de largura. O total de área construída é de 210.600 m².

Ilha das Enxadas:

Uma das maiores ilhas da Baía de Guanabara. Era também uma das mais conhecidas, por ter sido sede da Escola Naval e depois da Aviação Naval. Hoje nela funciona o centro de instrução Almirante Wandekolk.

Ilha das Cobras:

Atualmente mais de 3.500 pessoas trabalham em várias organizações militares sediadas na ilha. As principais são: Hospital Central da Marinha, Serviço de Documentação Geral da Marinha, Arsenal da Marinha do Rio de Janeiro, Presídio  da Marinha, Comando do Corpo dos Fuzileiros Navais e Centro de Controle de Estoque da Marinha.

Cais do Porto:

Em 1906 foi inaugurado o primeiro trecho do Cais do Porto. Em 1910, ano da inauguração oficial, já estavam prontos 2.500m de cais. Entraram em funcionamento 18 armazéns internos e 96 externos voltados para a importação e exportação. O porto do Rio de Janeiro, atualmente tem 7.832 m lineares e tem capacidade para receber 28 navios simultaneamente.

Ilha de Villegaignon:

Inicialmente chamada de Forte Coligny, em função do reduto erigido por Villegaignon, em 1555, ai foi instalada a sede da nova colônia, denominada França Antártica.

Ilha Fiscal:

O palácio, em estilo neo-gótico, que ocupa 1.000 m², foi projetado em 1881 e inaugurado em 27 de abril de 1889. Foi destinado a quartel da Guarda de Fiscalização do Porto e tornou-se famoso por ter abrigado o último baile do império, organizado pelo Visconde de Ouro Preto em 9 de novembro de 1889.

Aeroporto Santos Dumont.

Escola Naval:

Instalada na Ilha de Villegagnon.

Materializada a Independência do Brasil (1822), a instituição deu lugar a duas escolas, uma portuguesa, que se reinstalou em Lisboa em 1825, e outra, brasileira, que deu origem à atual Escola Naval brasileira.

Share This Post

This post is also available in: Inglês

Sua pergunta será respondida por e-mail.